Política Externa

Política Externa Brasil-Argentina

João Galdino D. Rodrigues

A Argentina e o Brasil reconhecidos como os principais países da América do Sul, representam mais da metade de todo o PIB, território e população da região. Desde 1980, são grandes parceiros políticos e econômicos.

Conforme os anos se passam, percebe-se a interdependência econômica, o Brasil exporta para setores cruciais como mineração, petróleo, têxtil, maquinas agrícolas e construção civil. Já no caminho inverso, os principais produtos são agrícolas, como trigo, centeio, milho, cevada, e leites, além de máquinas agrícolas, em seguida estão naftas para a indústria petroquímica e propanos liquefeitos, mas na liderança, estão veículos, pelos valores mais altos. No período de 2003 a 2015 o comércio entre os países cresceu 150%, assim, a Argentina virou o terceiro maior destino de exportações brasileiras. Ressalta-se que, somente no primeiro semestre de 2017, o Brasil já exportou próximo a US$ 4 bilhões, maior que em anos anteriores, e, importou pouco mais de US$ 2 bilhões.

Na política, a relação Platino-Brasiliense se dá na questão da paz e na constituição de um espaço de cooperação, que atrai outros Estados. Para isso, frequentemente ocorrem encontros para o desenvolvimento do Diálogo de Integração Estratégica Brasil-Argentina, mecanismo criado para debater assuntos de interesse bilateral. Além desse mecanismo e do Mercosul, pelo qual são os criadores, a relação criou a Comissão de Cooperação e Desenvolvimento Fronteiriço, com reuniões anuais.

No contexto histórico ressalta-se alguns atos: o governo português foi o primeiro a reconhecer a independência argentina, quatro anos depois se inicia a Guerra Cisplatina (1825). Oito anos depois, o Brasil reconhece as Ilhas Malvinas como direito argentino. Em 1850, rompem-se as relações com a Argentina. Após seis anos, se celebra o Tratado de Amizade, para navegação no Rio da Prata. No fim do Século XIX, o presidente Roca faz a primeira visita oficial de um chefe de Estado ao país, no ano seguinte é a vez de Campos Sales. Em 1910, se assina o Pacto do ABC. Em 1969, ocorre a assinatura do Tratado da Bacia do Prata, 10 anos depois, o acordo sobre Coordenação Técnico-Operativa para o Aproveitamento Hidrelétrico de Itaipu. Em 1985 há dois atos importantes a Declaração de Iguaçu, e a criação do Programa de Integração e Cooperação Econômica. Em 1990, ambos resolvem criar um mercado comum, firmado em 1991, também neste ano entra em vigor a Agência Brasileiro-Argentina de Contabilidade e Controle de Materiais Nucleares.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s