Análise da Semana

Quem é Lenin Moreno?

Francisco R. Gonçalves Silva

O ano de 2017 foi marcado por uma acirrada corrida presidencial em território Equatoriano. Após concorrer com o candidato de direita Guillermo Lasso (que recebeu 48,84% dos votos contra 51,16% do vencedor) Lenin Moreno foi eleito presidente. Mas quem é Lenin Moreno e quais suas perspectivas para nosso vizinho latino americano?

Figura pública já conhecida no país, Moreno atuou como vice-presidente de seu antecessor Rafael Correa entre 2007 e 2013. Deixou o cargo após receber um convite especial do então secretário geral da ONU Ban ki-moon e foi nomeado “enviado especial de Deficiências e Acessibilidade”. O motivo para tal escolha por parte do secretário se deve ao intenso trabalho desempenhado por Moreno enquanto vice-presidente criando e fortificando programas médicos, econômicos e sociais para portadores de deficiências físicas. O mesmo necessita de uma cadeira de rodas para se locomover já que se tornou paraplégico em 1998 após sobreviver a uma tentativa de assalto onde foi baleado nas costas.

A vitória de Moreno traz certo alento à esquerda na América latina, já que a mesma tem sofrido constantes perdas em sua estrutura.

Antes mesmo de tomar posse, Moreno já convoca reuniões e começa a tratar de assuntos que serão pautas de seu futuro governo, como a retomada do espaço para dialogo com os empresários, que se afastaram durante o regime de seu antecessor e padrinho Correa, consequência do aumento de tributação utilizado pelo governo para reequilibrar a economia após uma recessão.

Dentre as promessas de campanha de Moreno, estão a criação de cerca de 250 mil empregos, simplificação do sistema tributário para promover jovens empreendedores, a construção anual de 325 mil casas populares e a instituição de um plano previdenciário para idosos atualmente não contemplados pela previdência.

O apoio de seu antecessor Correa se mostrou vital agora após seu rival contestar fortemente com todos os recursos possível os resultados da votação e solicitar junto ao CNE (Conselho Nacional Eleitoral) uma recontagem dos votos. Correa tem se mostrado proativo para que as contestações de Lasso sejam apuradas e eventualmente rechaçadas, na tentativa de deixar explicito a legitimidade da votação e da vitória de seu candidato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s