Análise da Semana

Política Externa Brasil-Moçambique

Felipe Rafael Alves Matos

Recentemente, nesta quinta-feira (11/05) tem sido muito especulado o interesse de empresários turcos em Moçambique, para novas oportunidades de negócios nas áreas da agricultura, infraestruturas, energia e turismo. O interesse foi manifestado no Fórum de Negócios Moçambique-Turquia, organizado na capital, pela embaixada do país em parceria com a Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA).

Mais de 30 empresários turcos reuniram-se com cerca de 200 empresários nacionais para participarem das oportunidades de negócios no país. Esse investimento turco em território Africano pode ser bom para a próprio desenvolvimento econômico de Moçambique, pois se obterá um aumento de produção em seu território, além da criação de novos empregos.

“Nossos empresários estão interessados em investir nos sectores da agricultura, Infra-estruturas, Energia e Turismo. Nós temos especialistas e experiência na comunidade turca nessas áreas. Estamos dispostos a cooperar e contribuir nestes quatro sectores escolhidos pelo Governo moçambicano como prioritários” disse o representante da embaixada turca, Ahmet Mahir Yener.

E como anda a relação Brasil e Moçambique?

Pois bem, recentemente nesta quinta-feira (11/05) os acordos com Angola e Moçambique aprovados pela Comissão de Relações Exteriores do Senado fazem parte de um NOVO modelo de acordos de investimento.

Foi elaborado pelo Itamaraty e Ministérios de desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior e da fazenda, juntamente com o setor privado. O senador Lasier Martins foi o relator dos acordos com os países africanos e afirmou que eles exigem o respeito aos Direitos Humanos, as práticas sociais responsáveis, incentivo ao desenvolvimento do capital humano e fortalecimento da capacidade local.

Os acordos preveem a criação de Pontos Focais, que terão como função primordial dar apoio aos investimentos da outra parte realizados em seu país.

Em 2016 o Brasil voltou a ter superávit comercial superior a 3 bilhões de dólares com a África, após 6 anos seguidos de déficit, as empresas brasileiras em Angola atuam em setores como: cosméticos, construção civil, varejo, informática e educação, em Moçambique o Brasil tem investimentos executados ou previstos em quase 10 bilhões de dólares, os principais projetos incluem os setores de mineração, energia, construção civil, e eventualmente na agricultura moçambicana.

Para saber mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s