Relações Exteriores

Quem é a Ministra das Relações Exteriores da Argentina e o que ela fez durante a semana?

João Galdino D. Rodrigues

Susana Mabel Malcorra, 62 anos, nascida em Rosario, cidade distante aproximadamente 300 quilômetros da capital, Buenos Aires. Graduada em Engenharia Elétrica pela Universidade Nacional de Rosario. Hoje, como Diplomata de Carreira ocupa o cargo mais alto, o ministério, nomeada em 2015 pelo presidente Macri. É filiada ao UCR (Unión Cívica Radical), partido considerado de centro-esquerda, por conta da socialdemocracia, porém com características de “radicalismo”, o que, para muitos, se torna bastante contraditório.

Ministra Susana Mabel Malcorra

Malcorra, possui um repertório internacional demasiado respeitoso, mas bastante criticado, como faz Ignacio Zuleta, jornalista do jornal “ámbito.com”, no link ao final. Bom, o respeitado currículo contém cargos como, Chefe de Gabinete do Secretariado das Nações Unidas, na época, Ban Ki-moon, cargo que exerceu por quase 4 anos. Há outros cargos anteriores dentro da ONU, como Secretária-Geral Adjunta do Departamento de Apoio das atividades sobre a logística, cargo que exerceu por outros 4 anos, Diretora de Operações e Diretora Executiva Adjunta do Programa Mundial de Alimentos

Esta “querida” senhora já fora citada em outros textos referidos à Argentina, isso porque, gosta muito de opinar sobre o ocorre nos países parceiros, como na Venezuela, na situação política crítica que passa atualmente. No último, texto, por sinal, foi dito que ela fez um comentário sobre gasolina e fogo um dia antes de um jovem pegar fogo numa explosão na Venezuela. Ela pode prever o futuro?

Há menos de 2 anos no cargo (Só completará em 10 de dezembro), Susana mostrou que pode se manter firme no cargo e buscar seu maior sonho após este feito, se tornar Secretária Geral da ONU. Antes de ser escolhida por Macri, quando havia somente badalação, a Chanceler Argentina foi envolvida em casos divulgados pelo WikiLeaks e pela Foreign Policy, porém, após alocada no cargo, os casos foram abafados.

O que deve se pensar é se a Chanceler cumprirá as promessas de Macri para este tema, isso é, inserção maior no Sistema Internacional, e aproximação maior com os vizinhos e parceiros regionais. Segundo um artigo divulgado pelo Itamaraty em 2016, quando o ministro de relações exteriores era José Serra, a situação era boa, e chamada de “amizade para o futuro”. Já em 2017, na visita de Macri ao Brasil, Malcorra reafirmou essa aproximação e colocou desafios para destruição de barreiras, como escreve o Portal Planalto, no link ao final. Na relação com outros parceiros importantes, os Estados Unidos, a conversa parece boa, já que pequenos atritos que ocorriam anteriormente foram lapidados e uma aproximação pode ser considerada, como nas questões dos limões citada no texto da última terça-feira.

Link para opinião do jornalista Ignacio Zuleta:

Link para artigo do Portal Planalto:

Link para artigo da “Amizade para o Futuro”:

Link para os textos de todos os discursos:

Link para coletiva de imprensa de quando ainda era Chefe de Gabinete do Secretariado:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s