Fronteiras e Imigrações

EUA – Movimentos Migratórios: História e Atualidade

Leonardo dos Santos Delduque

Como temos acompanhado desde que Donald Trump assumiu a presidência, a relação de sua administração com as questões de fronteira e os grupos imigrantes da sociedade norte-americana tem sido, de certa forma, conflituosa. Diversos atos têm nos levado a essa conclusão e hoje discutiremos mais alguns.

Esta semana setores ligados à comunidade haitiana nos EUA reagiram com a possível opção do Departamento de Segurança Interna em não manter o Status de Proteção Temporária (SPT) de 60 mil haitianos que vivem nos EUA. O SPT é feito com base na avaliação do governo americano sobre quais países não têm condições de garantir a estadia segura de seus nacionais ou aqueles para qual o retorno não é seguro. A partir da avaliação, permite-se, com alguns critérios, que as pessoas desses países já residentes nos EUA vivam legalmente e impede-os de ser deportados para seu país de origem.

O embaixador haitiano nos EUA manifestou-se sobre o assunto, por meio de carta ao diretor do Departamento de Segurança Interna, argumentando que “permitir que o SPT expire antes que o Haiti consiga absorver e suportar o retorno deles causará uma imediata crise de pobreza no Haiti, e milhares de famílias não terão mais uma linha de vida econômica”. Comprometendo a própria estabilidade do país.

Esta questão encerra-se em Julho. Até lá veremos se há diferença no discurso de campanha solidário à comunidade haitiana e o governo Trump na prática.

No que toca o nosso tópico sobre fronteiras, ainda nesta semana o Secretario de Estado Rex Tillerson (https://radar-fmu.com/2017/05/15/quem-e-o-secretario-de-estado-e-o-que-ele-fez-durante-a-semana/) em encontro com autoridades mexicanas enfatizou que “a demanda americana por narcóticos ilícitos está abastecendo a violência no México” e que um aumento na segurança da fronteira deve reduzir estes problemas.

O Secretario de Segurança Interna, também presente no encontro, afirmou que para além do muro prometido, que reduzir a demanda de drogas nos EUA e trabalhar em uma maior cooperação com o México para causar um dano sério à cadeia das drogas.

Um possível aumento do aparato de proteção à fronteira pode acontecer, uma vez que o Departamento de Segurança Interna teve seu financiamento aumentado em proposta orçamentária enviada pelo presidente ao Congresso. O que nos resta por olhar é a capacidade de cooperação entre ambos os países em meio a um turbilhão de controvérsias, que vão desde o muro até a renegociação do NAFTA.

Para saber mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s