Fronteiras e Imigrações

Peru – Movimentos Migratórios: História e Atualidade

Pedro Henrique Gonçalves

Você já deve ter olhado para a América Latina em algum mapa múndi para estudar o Brasil ou algum de nossos vizinhos, mas já parou para se perguntar como aquelas fronteiras se formaram? Hoje, o nosso vizinho Peru faz fronteira ao norte com Equador e Colômbia, ao leste com o Brasil e ao sul com o Chile e Bolívia, mas nem sempre foi assim.

O Peru conquistou definitivamente sua indepêndencia da Espanha, em 1821, bem próximo se tornaram independentes também o Estado do Chile (1823) e da Bolívia (1825), esse período foi muito agitado e com diversos conflitos internos no território peruano, então o Estado recém nascido se dividiu em Estado Norte-Peruano e Estado Sul-Peruano; quem não gostou dessa divisão e resolveu tomar atitudes foi Andrés de Santa Cruz, na época, presidente da Bolívia, a solução encontrada por ambas as partes foi a criação da Confederação Peru-Boliviano aonde os 2 Estados definitivamente se tornaram um só, porém permaneceu assim por pouco tempo de 1836 á 1839.

Outro fato importante sobre a história do processo de formação da fronteira peruana que não podemos deixar passar é a Guerra do Pacífico, travada entre Peru e Bolívia contra o Chile, onde Peru e Bolívia foram derrotados e perderam consideraveis partes de seu território (a Bolívia inclusive perdeu sua saída soberana para o mar).

Hoje o Estado peruano possui um território soberado e totalmente demarcado. Apesar de ainda apresentar índices a serem melhorados como na área da saúde e educação o Peru através de seu ministro das relações exteriores demonstra estar de portas abertas para receber os refugiados sírios, entretanto o ministro também entende que o Peru não é o país mais procurado pelos refugiados.

Ultimamente o Peru tem se tornado destaque como um destino mundial de migração para trabalho, antigamente o país era conhecido por exportador muita mão de obra e hoje é o que mais acolhe trabalhadores.De acordo com os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística e Informática (Inei), à recepção de trabalhadores, que aumentou em 793% entre 2004 e 2014. Para você ver a diferença, no ano de 2004 foram aprovados 1464 vistos de trabalho no país, já em 2014 foram aprovados 13065 vistos. “O Peru se transformou em um destino muito importante para cidadãos de todas as partes do mundo que querem desenvolver seus conhecimentos e talentos em um país sério e com futuro”, destacou o superintendente nacional de Migrações, Boris Potozén.

O Peru acredita que os estrangeiros ajudam para o próprio desenvolvimento do país. A Colômbia é o país de origem da maior parte dos trabalhadores que chegaram durante este primeiro semestre ao Peru, com 1.713 pessoas; seguido pela Espanha, com 757; Argentina, com 638; Chile, com 556; Equador, com 515; Brasil, com 412; Venezuela, com 349; e Estados Unidos, com 330.

Para saber mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s