Fronteiras e Imigrações

Bolívia – Movimentos Migratórios: História e Atualidade

Luísa da Silva Gomes

O governo boliviano possui uma plataforma online inteiramente voltada para a migração no país. Este site conta com uma interface de alto nível, clara e bem organizada. O único defeito da página é que embora possibilite ao visitante as opções de navegar através dos idiomas: castelhano, francês, inglês e português, ele na verdade apenas facilita a busca dos leitores não nativos através dos ícones, uma vez que ao clicar em cada ícone a página que explode continua em espanhol.

Cidadãos de países que assim como a Bolívia são membros da Comunidade Andina das Nações (CAN) não necessitam de visto para visitar o país, atualmente são eles, a Colômbia Equador e Peru. Da mesma forma, pessoas com a nacionalidade de Estados membros do Mercosul também não necessitam de visto para turismo, grupo que hoje é composto pelo Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Chile. Todos os demais países preveem a necessidade de visto para turistas que desejam conhecer a Bolívia.

O atual presidente Evo Morales, afirmou publicamente que políticas realizadas contra a migração, como as que vem sendo realizadas no governo Trump são um retrocesso vergonhoso diante dos direitos que foram conquistados pelo povo ao longo dos anos. E ainda afirmou que o muro na verdade deveria ser construído contra governos não democráticos, bases militares e guerras econômicas, que segundo ele, são as ferramentas utilizadas contra os países da América do Sul.

Segundo René Pereira, diretor do Instituto de Investigação Sociológica (IDIS) da Universidade Mayor de San Andrés (UMSA), a migração na Bolívia tem um saldo negativo, ou seja, as imigrações são menores do que as emigrações. Além disso, dos bolivianos que saem do território nacional, poucos retornam ao país, por exemplo, no primeiro semestre de 2015, 628.161 bolivianos cruzaram a fronteira do país de forma geral e apenas 520.217 retornaram.

Os bolivianos estão em segundo lugar no ranking de países com o maior número de imigrantes no Brasil, atrás apenas do Haiti, que conseguem uma concessão especial para refugiados. Por outro lado, o visto para bolivianos também recebe certo nível de facilitação, em comparação a países que não pertencem ao Mercosul.

Para saber mais:

Plataforma de migração boliviana:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s