Análise da Semana, Política Externa

Acontecimentos Recentes na Política Externa do Canadá

Júlia Vilela Fernandez

Nesse final de semana ocorreu a cúpula do G7, onde os representantes dos países se reuniram em Taormina, na Itália, para tratar de assunto como terrorismo, comercio global, aquecimento global e protecionismo. O primeiro-ministro, Justin Trudeau, participou das negociações que promovem o livro comercio e a igualdade de gênero, que deve ser os principais temas da cúpula que será no Canadá ano que vem.

O primeiro-ministro se encontrou com Trump no começo do sábado, dia 27, onde reafirmaram seus compromissos dizendo que são a profunda parceria econômica do mundo; o comércio entre os dois países facilita a criação de empregos para ambos os lados da fronteira. Eles enfatizaram a importância da liderança compartilhada em questões de interesse global como um meio de promover a paz e ainda discutiram sobre segurança internacional, assunto polêmico entre os dois, já que Trump proibiu algumas etnias árabes de entrar nos Estados Unidos e que Trudeau deixou claro que o Canadá está de portas abertas para quem esta fugindo de guerra e perseguições.

Enquanto no Canadá, o partido conservador estava escolhendo um novo líder, a atual líder Rona Ambrose, planeja aposentar ao seu cargo quando a Câmara começar as férias de verão, ela deixará a política para fazer parte do Wilson Center’s Canada Institute, onde vai trabalhar em questões comerciais Canadá-EUA. Foram 13 candidatos que estavam competindo para serem líder do partido, apenas membros ativos do Partido Conservador podem votar. É usado um sistema preferencial de cédula, o candidato vencedor deve obter, pelo menos, 50% dos votos mais um (para um total de 16.901), cada um dos 338 distritos federais canadenses vale 100 pontos, e os membros do partido lançam suas cédulas classificando as dez melhores, os pontos são atribuídos a cada candidato com base no porcentual de votos que ganharam em cada delas, se não houver um vencedor na primeira etapa da decisão, a pessoa com menos pontos cai e seus pontos são distribuídos entre os candidatos de acordo com a classificação preferida dos eleitores. Esse sistema continua até que haja um vencedor.

Andrew Scheer, ganhou como novo líder do partido conversador e irá disputar com o atual primeiro ministro, Justin Trudeau, nas próximas eleições nacionais de 2019. Scheer recebeu 50,95%dos pontos, ofereceu em suas promessas de campanhas pequenas questões, mas o que o colocou no topo foi acabar com o imposto sobre o carbono. Segundo o professor de ciências politica da Universidade de Waterloo, “a vantagem de Scheer é que ninguém pode defini-lo”.

Para saber mais sobre a cúpula do G7:

Para saber mais sobre a escolha do novo líder do partido conservador:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s