Análise da Semana, Política Externa

Declínio entre as relações políticas Bolívia-Chile

Luísa da Silva Gomes

Desde maio deste ano, quando teve início a greve dos funcionários aduaneiros chilenos, a fronteira dos dois países se tornou uma zona de conflito.

Em primeiro lugar, a greve fez com que transportadores bolivianos ficassem presos durante dias em uma fila de caminhões que se formou na estrada que liga Bolívia e Chile, estes funcionários ficaram sem ter acesso a condições básicas e alimentação, além disso, segundo o presidente da câmara dos exportadores, Wilfredo Rojo, o país perdeu  cerca de US$ 5 milhões por dia em nível nacional por causa da greve.

O segundo ponto, é que a greve dos aduaneiros na fronteira dos países deu mais motivos para a antiga discussão que persiste desde 1962, onde a Bolívia reclama seu direito de portos marítimos pelo território chileno, uma vez que a Bolívia não possui mar territorial para realizar suas exportações e importações, na altura, a Bolívia perdeu a disputa perante a Corte Internacional, porém continua a tentar reivindicar a conquista deste direito.

Como consequência, os países estão envolvidos em uma briga de direitos e de afirmação de suas soberanias. Na semana passada, o governo boliviano fomentou medidas com o objetivo de combater o tráfico na área aduaneira entre Chile e Bolívia. Porém, no dia 19 de Março nove bolivianos foram presos acusados de tentar roubar um caminhão de mercadorias, dentre eles, 2 militares e 7 funcionários aduaneiros. Segundo o governo boliviano, a mercadoria em questão estaria sendo traficada.

Nesta segunda feira (13/06), O Ministro das Relações Exteriores, Fernando Huanacuni, e de Justiça, Héctor Arce viajaram a Washington para formalizar uma denúncia perante a OEA, referente a uma violação dos direitos humanos causada no dia 19 de Março pela prisão e, segundo eles, tortura dos nove bolivianos presos na fronteira. O chanceler chileno respondeu “Quase nada que o governo boliviano diz nos surpreende, são novas acusações sem fundamento que carecem de credibilidade e já não merecem mais respostas”. Não há provas da veracidade das torturas e os bolivianos estão sob custódia do governo chileno até então.

Para saber mais:

Um comentário em “Declínio entre as relações políticas Bolívia-Chile”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s