Análise da Semana, Política Externa

Como foi a Política Externa da Argentina durante a semana?

João Galdino D. Rodrigues

Antes de tudo, alguns fatos devem ser relevados: é a semana do Dia dos Pais, já que a Argentina segue a tradição de terceiro Domingo de Junho, assim como os anglo-saxões, entretanto, apesar das festas, das promoções, e das postagens oficiais com relação a esse tema, é, também, uma semana de preocupação com a forte nevasca na Patagônia, mas, mais importante, uma semana de transição, com o novo ministro de Relações Exteriores, Jorge Faurie.

Inicialmente, o dia dos pais, no dia 18, provocou diversas postagens nas redes sociais por partes dos poderes, entre eles, Mauricio Macri, postou uma foto com seu filho. Outro fato não menos importante, não tão ligado a política externa é a região da Patagônia argentina que tem trazido preocupações para a Nação, por conta de fortes nevascas e de condições meteorológicas instáveis, que impedem a exploração, mas, além disso, provoca acidentes, como ocorreu no dia 17, sábado, quando um barco pesqueiro se perdeu no mar com 12 pessoas.

Os fatos mais importantes da semana se referem à Jorge Faurie, e a sua primeira semana como Ministro. Durante a última edição, ocorria a cerimonia de nomeação de Faurie na Casa Rosada, esta que ainda se encontra gravada na rede social da Agencia Oficial de Notícias, a Télam. Já durante essa semana, reuniões já foram realizadas, um programa já foi exposto, além de outros comunicados.

O primeiro ato relevante de Faurie, no dia 13, foi acompanhar a visita de Antonio Costa, que já havia feito uma reunião com Macri, e citada na última edição. Nesta visita foi firmado um acordo para uma espécie de intercambio, para jovens de 18 a 30 anos de ambos os países com visitas por turismo ou trabalho a fim de aprimorar o conhecimento e cultura. Já no dia 16, ocorreu uma reunião entre o MERCOSUL e o EFTA (Associação Europeia de Livre Comércio) composta por Suíça, Liechtenstein, Noruega e Islândia, essa reunião foi para enriquecer os lações já existentes e fortalecer uma aproximação de comércio, principalmente.

Qual o objetivo de Faurie para a política externa?

Uma frase de Faurie é muito marcante: Argentina tem um problema grave que é ter muita pobreza em um país muito rico. Tem que haver uma resposta da política exterior ao desafio tecnológico global que afeta o emprego.

A partir dessa frase é possível perceber o que Faurie quer com a nova política externa, focar na economia e no comércio e, assim, continuar a inserir a Argentina no Sistema Internacional. Além disso, Faurie quer aproximar a Argentina dos países latino-americanos a começar com os caribenhos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s