Análise da Semana, Política Externa, Relações Exteriores, Retrospectiva Histórica

20º Aniversário da Devolução de Hong Kong

Pryscila de Carvalho

Neste domingo (25/06) foi anunciada visita do presidente Xi Jinping a Hong Kong por ocasião do aniversário de devolução da região administrativa, onde também participará da posse da nova líder de Hong Kong Carrie Lam; a estadia do presidente está agendada para o período de 29 de junho a 1º de julho.

A China perdeu o território de Hong Kong para a Inglaterra após a Guerra do ópio, e somente em 1997 o recuperou. Como a ex-colônia britânica estava acostumada aos moldes capitalistas do Reino Unido, foi acordado a adoção do modelo um país dois sistemas, onde Hong Kong preservaria o sistema econômico e social vigentes  e um elevado grau de autonomia, não sendo válido para questões referentes à defesa; e este sistema seria válido por um período mínimo de cinquenta anos. Isto garantiu para a Hong Kong direito a ter uma legislação própria, que garante liberdade de expressão e de reunião e que continue a ser um importante centro financeiro.

Mas, apesar desse sistema tem-se notado cada vez mais a interferência de Pequim nos assuntos de Hong Kong e já existe um protesto marcado para dia 1º de julho,após a partida de Xi Jinpin. Existe um medo por parte da população de Hong Kong que a interferência de Pequim aumente ainda mais agora que está no comando uma chefe do executivo aliada a Pequim e depois que cinco livreiros que trabalham para uma editora conhecida por publicar obras com críticas ao governo chinês “sumirem” em 2015 sendo que um deles foi levado de Hong Kong.

Anualmente os ativistas pró democracia organizam manifestações no dia primeiro de julho e há um desfile na Praça da Vitória; entretanto, devido a visita de Xi Jinping no território pela primeira vez como presidente, foi negada a autorização para o uso da praça e sendo concedida para um grupo pró Pequim de nome Hong Kong Celebrations Association para que realizem um evento de celebração da entrega da colônia. Os ativistas pró democracia enxergaram a atitude como uma tentativa de impedir as pessoas de se manifestarem.

Para saber sobre:

Presidente chinês visitará Hong Kong no 20º aniversário da devolução do território:

Zeitgeist: Hong Kong e o modelo ” um  país dois sistemas”:

Livreiro de Hong Kong desaparecido  está na China:

Ativistas pró democracia acusam Hong Kong de querer impedir protestos durante a visita do Presidente chinês:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s