Análise da Semana, Política Externa, Relações Exteriores, Segurança Nacional

Acontecimentos Recentes da Política Externa Canadense

Júlia Vilela Fernandez

O primeiro ministro, Justin Trudeau, se reuniu semana passada com o primeiro ministro chinês, Li Keqiang, para falar sobre os segredos comerciais descobertos por hackers. Os dois países chegaram a um acordo que faz parte do novo diálogo de Segurança Nacional de alto nível, ambos os lados concordaram que não apoiaram o roubo de propriedade intelectual cibernético um do outro, incluindo segredos comerciais ou outras informações comerciais confidenciais, que estão sendo roubadas com a intenção de oferecer para empresas tirarem vantagens no setor comercial.

Um dos assuntos também discutido foi um possível tratado de extradição, algo que interessa muito a China, mas foge da visão do Canadá, já que os liberais estão em grande número. A luta contra o terrorismo e o crime organizado, também apareceu na pauta da reunião, dentro das questões de segurança regional, como a crise na Síria e a questão nuclear da Coréia do Norte. Por mais que ambos os países tenham desacordos, estão tentando aprofundar os laços econômicos entre si.

O governo liberal segue com um plano para aliviar as restrições comerciais que aconteceram a quase uma dúzia de anos atrás na Bielorrússia, as restrições foram impostas em dezembro de 2006 pelo governo do ex-primeiro ministro Stephen Harper, do governo conservador, e surgiram devido a preocupações com os Direitos Humanos, quando o presidente Alexander Lukashenko da Bielorrússia, que está no poder desde 1994, foi acusado de mandar prender ativistas e candidatos da oposição que iam contra suas formas de governo ditatorial, naquela época o ex-primeiro ministro do Canadá emitiu uma nota dizendo que estava chocado de como um regime ditatorial e abusivo ainda existia na Europa.

Uma decisão do gabinete está preparando o caminho para a remoção do país da Lista de Controle de Área, tendo como base uma declaração da Global Affairs Canada, no qual afirma que o está realizando, porque tanto os Estados Unidos, quanto a União Europeia o fizeram, e assim como também entenderam que a Bielorrússia fez progressos soltando prisioneiros políticos e permitindo uma nova eleição presidencial em 2015. 

O Canadá emitiu uma nota dizendo que reconhece o papel construtivo desempenhado pela Bielorrússia ao facilitar as negociações para um cessar-fogo junto a um acordo de paz na Ucrânia.

Para saber mais sobre Canadá e China:

Para saber mais sobre Canadá e Bielorrússia:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s