Análise da Semana, Auxílio, Desastre Ambiental, Relações Exteriores

As Consequências do Furacão Irma para o Reino Unido

Evelyn Kitano

Esta semana um desastre natural nas Ilhas do Caribe e parte dos Estados Unidos prenderam a atenção de diversas pessoas ao redor do globo. O furacão Irma chegou a alcançar a categoria 05 enquanto passava por Cuba, a categoria máxima que um furacão consegue chegar.

Nessas ilhas também ficam alguns territórios sob o domínio do Reino Unido como Anguilla, Ilhas Virgens Britânicas e Ilhas Turcas e Caicos e, segundo o secretário de relações exteriores, Boris Johnson, estima-se que meio milhão de nacionais britânicos foram atingidos pelo furacão. Para ajudar as pessoas que foram afetadas algumas medidas da parte do governo foram tomadas, tais como doar 32 milhões de libras e enviar 05 mil tropas (entre eles o exército, engenheiros, médicos e especialistas, etc.) para os locais devastados pelo desastre. Para Anguilla foram enviados 06 toneladas de kits de emergência, limpeza nas pistas do aeroporto para voltar ao funcionamento e para mandar suporte direto para as Ilhas Virgens Britânicas, entre outros meios de auxílio.

Funcionário rotulando os suprimentos com “Ajuda do Reino Unido”

O secretário anunciou que o governo britânico foi o primeiro a chegar ao local e que além de todo esse suporte, o governo dobrará a ajuda pública que a Cruz Vermelha Britânica está arrecadando. Mesmo com todo esse esforço, o governo recebeu críticas pelo seu desempenho tardio e falta de preparo. O partido dos trabalhadores pediu esclarecimento acerca do montante de dinheiro destinado tanto para o território britânico quanto para as ilhas do Caribe, pois faltou clareza na hora do governo anunciar tal medida. Ademais, a falta de propaganda e liderança por parte do Reino Unido sobre mudanças climáticas está sendo questionada.

Ainda é de se esperar mais desastres naturais, tal qual o furacão Jose que está passando muito perto da região afetada pelo furacão Irma e que está inserido na categoria 02 até o momento em que este artigo foi escrito.

Para saber mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s