Conflitos, Coreia do Norte, Paz, Proteção, Segurança Nacional

Canadá em sua luta por Direitos Humanos

Júlia Vilela Fernandez

O tenente general do Canadá, Pierre St-Amand, disse ao comitê de defesa nacional que não existe nenhuma política ou acordo que exija que os Estados Unidos defendam o Canadá em qualquer ataque nuclear, o mesmo se diz ao contrário. Um dos motivos para os vizinhos dos canadenses tomarem essa decisão foi que o governo canadense evitou totalmente se juntar ao programa de defesa de mísseis balísticos dos EUA, sobre o perigo de ameaça e visando manter a paz.

Para aliviar os canadenses, o vice-ministro da segurança internacional Mark Gwozdecky, disse que está tranquilo quanto aos ataques da Coreia do Norte, já que sabe que o Canadá não está na mira, sendo que não houve ameaça direta, e que em contatos recentes com o governo norte-coreano, o país é visto como pacífico e realmente amigável que vem tentando conversas diplomáticas, sem falar em ataques e guerras, com o governo ditatorial de Kim Jong-un, sublinhando que mesmo que o Canadá não esteja como alvo, o país pune os testes e visa a paz e a segurança mundial com intervenções diplomáticas.

No dia 15 de setembro, a ministra de Desenvolvimento Internacional e La Francophonie, Maria-Claude Bibeau, anunciou a doação de US $2.55 milhões em recursos para ajudar a crise humanitária no estado de Rakhine, em Mianmar e o impacto em seu vizinho Bangladesh. O financiamento vai ajudar a atender as necessidades das pessoas que estão se deslocando para Bangladesh, particularmente mulheres e crianças, que representam cerca de 70% daqueles com extrema necessidade de assistência.

O fundo irá em direção a programas que incluem o fornecimento de alimentos terapêuticos para mulheres grávidas e crianças menores que cinco anos, assistência clínica e aconselhamento psicossocial para sobreviventes de violência sexual e de gênero, cuidados obstétricos para recém-nascidos e abastecimento de espaço seguro para as crianças. Essa assistência será prestada por parceiros humanitários como o Fundo das Nações Unidas para a População, UNICEF e o Programa Mundial de Alimentos.

Para saber mais sobre a relação Canadá e Coreia do Norte:

Para saber mais sobre a doação do Canadá para serviços humanitários em Myanmar:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s