Análise da Semana, Brexit, Conflitos, Estado Islâmico, ONU, Terrorismo

O Ataque Terrorista em Londres

Evelyn Kitano

Na última sexta-feira houve um ataque no metrô em Londres. Uma bomba explodiu parcialmente deixando 29 feridos, felizmente sem fatalidades, na estação Parsons Green por volta das 08h20min da manhã. O Estado Islâmico reivindicou o ataque e, até o momento, três homens já foram detidos pelo Comando Contraterrorismo Met’s com ajuda da Polícia Gwent e da Unidade Contra-terrorismo e Extremismo de Gales, um de 18, um de 21 e um de 25 anos.

Bomba destrói vagão do metrô em Londres

Logo após o ataque, a primeira ministra, Theresa May, subiu o nível de ameaça nacional de severo para crítico, o mais alto patamar para ataques, sendo que a última vez que isso tinha acontecido foi logo após o ataque na Arena Manchester. Segundo o jornal The Independent, este é o quarto ataque terrorista em um ano no Reino Unido.

As medidas anunciadas pela Secretária da Casa, Amber Rudd, foram incluir mais 24 milhões de libras para o fundo Contraterrorismo que já contava com 707 milhões de libras. Esse dinheiro irá ser investido para o reforço de patrulhamento em locais com grande movimentação e ajuda com os gastos relacionados do programa. Além disso, espera-se que a primeira ministra conduza uma reunião juntamente com o primeiro ministro italiano, Paolo Gentiloni, e o presidente francês, Emmanuel Macron, durante a Assembleia Geral da ONU sobre prevenção contra a disseminação do terrorismo online, pois grupos como o Daesh usam a internet para promover o terrorismo e recrutar novos aliados, bem como explicar a preparação de bombas caseiras ou usar veículos para atacar civis.

Outra providência por parte do governo britânico foi se unir a União Europeia para garantir a segurança na região. Mesmo com o trâmite de saída do Reino Unido, o secretário do Brexit, David Davis, disse que a retirada do país do bloco não afeta a busca pela segurança que é um objetivo que os dois lados têm em comum. Segundo Amber Rudd, “à medida que nos preparamos para sair da UE, é essencial que concordemos com uma nova maneira de garantir uma cooperação contínua em matéria de segurança, aplicação da lei e justiça penal”.

Para saber mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s