Assembleia Geral, Brexit, Catástrofes, Coreia do Norte, Imigração, ONU, Terrorismo

Resumo do Discurso do Reino Unido na 72º Reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas

Evelyn Kitano

Semana passada aconteceu a 72º reunião da Assembleia Geral da ONU, na qual os países se reuniram para debater a agenda internacional. Theresa May, primeira ministra do Reino Unido, iniciou seu discurso com palavras de apoio aos países que sofrem com catástrofes naturais nesses últimos dias, México com os terremotos e as Ilhas Caribenhas com os furacões.

Seguindo seu discurso, a primeira ministra apontou diversos assuntos que assolam os britânicos e o resto da população mundial como, por exemplo, as ameaças da Coreia do Norte e mudanças climáticas e a importância do Acordo de Paris. Além disso, Theresa May enfatizou em sua fala ser contra o protecionismo em que o mundo está caminhando, pois isso vai contra os propósitos da ONU. Com os países se tornando cada vez mais individualistas por conta dos problemas atuais, a cooperação e o livre comércio seriam afetados por essas medidas, podendo prejudicar os princípios da Organização.

O fluxo migratório foi outra pauta que o governo britânico não deixou de mencionar. A primeira ministra mostrou preocupação com a desigualdade econômica que esse fluxo pode acarretar e disse que está disposta a ajudar os imigrantes, desde que as medidas tomadas sejam seguras, bem planejadas, ordenadas e legais, pois se optarem por outro caminho pode haver consequências ruins tanto para o país que recebe quanto para os próprios refugiados que enfrentarão inúmeros problemas.

Já o terrorismo recebeu atenção especial do Reino Unido que, inclusive, fez Theresa May fazer outro discurso em um evento que ela presidia na Assembleia apenas para tratar deste assunto. May não só quer acabar apenas com o terrorismo que existe na internet, mas também acabar com a ideologia extremista que alimenta o terrorismo. Para tanto, pediu ao secretário geral, António Guterres, que este seja o tema do próximo ano da AGONU.

A reforma na ONU também foi mencionada. A primeira ministra elogiou o esforço do secretário geral por propor medidas que desafiam o status quo da ONU, sendo um deles a melhoria na questão da igualdade de gênero. Vale ressaltar que em nenhum momento a primeira ministra falou sobre o Brexit em seu discurso.

Para saber mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s