Debate, Eleição, Negociações, Refugiados, Unificação

‘Imigração’ pode ser o principal tema para garantir a estabilidade do quarto governo Merkel

Eloisa Salles Gomes

Após o resultado nada satisfatório nas eleições, Angela Merkel busca métodos para estabilizar seu quarto governo e criar alianças sustentáveis no parlamento. Como esperado, a chanceler busca formar uma aliança com os liberais do FDP – Partido Democrático Liberal (em alemão: Freie Demokratische Partei) e “os verdes” da Aliança 90/Partido Verde (em alemão: Bündnis 90 / Die Grünen ou Grüne), os únicos que não tomaram posição de oposição à líder alemã no Bundestag.

A pauta base a ser discutida no longo debate com Seehofer (líder da CSU e primeiro ministro da Baviera) para garantir a união dos democratas-cristãos foi a dos refugiados. A CSU defende a criação de um “teto migratório” de 200 mil refugiados por ano, medida criada com um intuito de evitar o que aconteceu em 2015, quando a Alemanha recebeu mais de 1 milhão de refugiados. Apesar de defender que “direitos fundamentais não têm teto”, a chanceler acabou conciliando o desejo do “partido-irmão” bávaro e concordou em aplicar o teto para que se mantenha uma união forte entre os dois.

A medida foi saudada pela Comissão Europeia como “extremamente positiva” que elogiou a disposição de receber 200 mil pessoas por ano para um país que já recebeu mais de 1 milhão num período curtíssimo de tempo.

O papa Francisco pediu para que as autoridades alemãs se empenhem ainda mais na questão e manifestou a esperança de que o país não irá se afastar de um problema que continuará acompanhando a Europa por um bom tempo.

Seehofer (esq.) e Merkel (dir.) em Berlim

Essas medidas e pautas a serem discutidas preparam o terreno para as negociações marcadas para o dia 18 de outubro com o intuito de formar uma coalizão de partidos no Bundestag, manobra essencial para manter o governo pelo menos minimamente estável após o resultado catastrófico das eleições. “A Alemanha precisa de um governo estável. Agora, o caminho está aberto para falar com o FDP e os verdes.” declarou Merkel à imprensa juntamente com Horst Seehofer, em Berlim.

Com isso, a Alemanha está a caminho de uma formação inédita de governo: a chamada coalizão “Jamaica”, uma alusão à semelhança entre as cores dos partidos União Democrata Cristã (CDU), FDP e Verde, e a bandeira do país caribenho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s