Análise, Concurso, Cultura, Estados, Identidade, Representação

Miss Uruguai: a representação nativo americana

Ana Letícia Palacio Hortolani

Como internacionalista, tenho o objetivo de estudar as relações sociais independente do país que resido, com um olhar crítico e científico.

Os concursos de beleza, tanto a nível nacional e internacional, nos mostram peculiaridades de sua cultura que devem ser observadas e levadas em consideração nas discussões sobre identidade e cultura nacional. Por exemplo, há no concurso Miss Universo uma parte destinada a dança dos países, onde as misses de cada país apresentam uma dança cultural de seu respectivo país. Neste caso, vamos analisar brevemente a questão da identidade e cultura uruguaia.

É de conhecimento público que os povos nativos americanos não são brancos, e que, portanto, antes da vinda dos espanhóis para a América, essa terra não era habitada por pessoas brancas. Mais precisamente, quem habitava as terras uruguaias eram, em sua maioria, os Charruas, Chanaés e Guaranis. Com a criação dos estados nacionais, os grandes fazendeiros passaram a tomar conta do território indígena, e pouco tempo depois, foram traídos e massacrados.

A questão é: diferentemente de outros países latinos americanos, como Bolívia e Venezuela, quase não há pessoas de origem indígena no Uruguai, que em sua maioria é composta por pessoas brancas.

Camila Vezzoso – Miss Uruguay 2012

Se aqui temos dificuldades em representar o povo brasileiro em uma etnia, imagina em um país que dizimou sua população nativa? Como representar a beleza da mulher latina nos concursos de beleza, quando a mulher latina pode ter vários traços? A que ponto estamos pregando uma visão eurocêntrica quando colocamos apenas mulheres brancas para representar a América Latina? O que é ser Latina? É nascer em um país latino americano ou é ter parentesco com os povos nativos americanos? Esse é o questionamento que devemos fazer sempre que apontamos uma etnia como representativa de tal região, devemos olhar o contexto histórico no qual ela está inserida e pensar se ela deve ou não ser discutida. E nada melhor do que observar a representação da beleza de um país nos concursos como o Miss Universo.

 

Magdalena Cohendet – Miss Uruguay 2016

Para saber mais:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s