Agenda Internacional, Fronteiras, Intolerância, Nacionalismo, Trump, Xenofobia

Terrorismo, Antiterrorismo: Brasil x Argentina

João Galdino D. Rodrigues

O tema da semana para o observatório, gira em torno de um tema que vem sendo tratado nas últimas semanas por esse que vos escreve. É um tema polêmico e suas consequências são ascendentes nessa década, muitas vezes por desconhecimento do mesmo. Terrorismo, Nacionalismo, Protecionismo, Xenofobia, Intolerância, crescimento e surgimento de Extremismos, esses são os pontos que deveriam ser explorados, entretanto, a Argentina, hoje, não se encontra no centro das atenções destes. A priori, é necessário que quem leia saiba minimamente sobre o objeto para que tenha uma opinião.

Apesar da crescente rebeldia, tornando o terrorismo item número 1 da agenda internacional neste século, a América do Sul, quiçá Latina, se encontra na periferia deste tema. Os atos terroristas que chamaram mais atenção no cone-Sul ficaram no século XX, desde então, mesmo os atos violentos de grandes proporções, ainda são vandalismo, isso é, internos, sem consequências internacionais.

Todavia, a política da região se preocupa com o tema, utilizando, às vezes, o tema para conseguir mais seguidores. No caso do Brasil, há figuras que se inspiram na política de Donald Trump, dizendo, muitas vezes que, é necessário fechar as fronteiras para algumas pessoas que são de nacionalidade árabe ou muçulmana (Pois consideram a religião a causa do terrorismo. Caímos na xenofobia, e no tema da semana passada, estereótipo), ou, que é necessário fazer as religiões-minorias serem “consumidas” pelas religiões-maioria, alegando que a maioria vence a minoria a todos os custos. Nesses casos, essas pessoas se intitulam do espectro político da Direita ou da Extrema-Direita, e expressam a xenofobia com toda e qualquer nacionalidade alheia, por nada, seja com árabes, asiáticos, africanos, centro-americanos, enfim, até mesmo com os vizinhos argentinos.

Sendo assim, já no caso na Argentina, as coisas tendem a fugir um pouco do que ocorre no Brasil. A conhecida frase, dita até mesmo pelo Presidente Macri: “Quando o Brasil espirra, a Argentina tem uma pneumonia”, segue sendo lema essencial da política argentina. A Argentina quer sair da asa do Brasil, quer se colocar no mundo de outra maneira, assumindo a frente de acordos na região e conseguindo acordos bilaterais.

O primeiro passo perceptível, é exatamente a diferença entre os espectros políticos iguais: A Argentina está tomada, no executivo e no legislativo por aqueles que se intitulam de Direita, porém, não está agindo como a Direita brasileira diz que agiria se estivesse no comando das ações. Os termos “Protecionismo Comercial” e “Terrorismo” estão de lado na Argentina, que, por exemplo, está assumindo a liderança no natimorto acordo estratégico UE-Mercosul, que está ganhando alguma sobrevida, com a vontade das partes políticas sul-americanas, ou que está abrindo as fronteiras para as pessoas ou para as mercadorias asiáticas, principalmente. Os outros temas como a Intolerância ou Nacionalismo, merecia outro tratamento, o primeiro, é um problema interno há tempos, por exemplo com o machismo, o outro, ainda não deu as caras abertamente, mas é corriqueira na política argentina, entretanto, ainda sem fechar fronteiras e se colocar na bolha social.

Mesmo sem o objeto do terrorismo ser o principal na América do Sul, existe o medo e a tensão com ele. Provavelmente, o Brasil levou o tema a ser mais discutido após os eventos da Copa e das Olimpíadas, porém, a forma como é tratado causou repulsa aos estudos sobre o mesmo é uma maneira incorreta de observá-lo. Na Argentina, tratado de outra maneira, e nas laterais da política interna ou externa não há riscos iminentes de nacionalismos exacerbados, indo na contramão da Desglobalização.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s